Trabalho maçónico

O Trabalho Maçónico é efectuado nas reuniões chamadas “Sessões”, num local chamado “Templo”.

O trabalho decorre segundo um método ritual e simbólico, que tem as suas raízes na tradição da Franco-Maçonaria Universal.

O tempo da Sessão e o ritual integram os Maçons num contexto que os isola da agitação exterior. Cada membro pode expressar as suas opiniões, com moderação e franqueza, em total liberdade e na maior confiança, depois de solicitada a palavra. Todas as opiniões são examinadas num espírito de Tolerância e de Fraternidade.

Os Aprendizes estão sujeitos à Lei do Silêncio, o qual corresponde a um tempo de reflexão.

Os símbolos propostos convidam à reflexão.

No seio das Federações, os membros participam no estudo de questões anuais, sociais e simbólicas. Os estudos de componente social podem ser objecto de sínteses difundidas no mundo profano para aí serem eventualmente utilizadas pelos legisladores.

Aliás, todas as Lojas são convidadas a estudar uma questão internacional cujo relatório de síntese é apresentado aquando das Convenções Internacionais.

Para além destas questões, todos os outros temas filosóficos, simbólicos ou sociais podem ser estudados em Loja.

A assiduidade nos trabalhos de Loja é indispensável dada a importância da vivência na Sessão. Ninguém pode tornar-se “Maçon” no sentido pleno do termo, se não for assíduo. De facto, é na Loja, reflectindo, partilhando e participando nos trabalhos que a pessoa se torna Franco-Maçon.

Todo o ser humano, sejam quais forem as suas origens e o seu nível de instrução, é capaz deste trabalho sobre si próprio, de procura e de reflexão.

É o sentido da Máxima de Sócrates “Conhece-te a ti mesmo”.

O caminho iniciático não se resume a uma abordagem intelectual, mas apela à intuição, à imaginação, à criação e à componente afectiva, isto é, todo o caminhar filosófico do Ser Humano.

É através de uma linguagem comum – a linguagem dos símbolos -, com base numa cultura comum – a da tradição – e apoiando-se no Ritual, que os Franco-Maçons conseguem uma qualidade de escuta e de diálogo que favorece a permuta de ideias e prepara o futuro.